fbpx

A Soberba de Nabucodonosor

Artigos
10 Comentários

“Falou o rei, dizendo: Não é esta a grande babilônia que eu edifiquei para a casa real, com a força do meu poder, e para glória da minha magnificência? Ainda estava a palavra na boca do rei, quando caiu uma voz do céu: A ti se diz, ó rei Nabucodonosor: Passou de ti o reino. E serás tirado dentre os homens, e a tua morada será com os animais do campo; far-te-ão comer erva como os bois, e passar-se-ão sete tempos sobre ti, até que conheças que o Altíssimo domina sobre o reino dos homens, e o dá a quem quer.” Daniel 4:30-32

 O contexto que culmina nessa passagem é o fato de que Nabucodonosor, rei da Babilônia, teve um sonho e se atemorizou. Mandou chamar Daniel e o mesmo interpretou, avisando que Deus havia decretado uma desgraça para ele.

No primeiro momento podemos pensar, mas Deus não diz na bíblia que havia escolhido Nabucodonosor para aplicar o juízo à Israel pelos seus pecados? Pois é, isso mesmo!

O grande problema de Nabucodonosor foi após Deus colocar todas as nações sujeitas a ele, não glorificá-lo e muito pior, encheu-se de soberba.

O rei havia sido testemunha ocular de um grande milagre de Deus. Ele viu Deus salvar e fazer três homens saírem totalmente ilesos de uma fornalha tremendamente quente.

Mesmo outrora, reconhecendo a magnitude de Deus diante do sucesso do seu reino, rendeu-se ao orgulho e expressou em palavras o que seu coração achava. Nabucodonosor declarou soberbamente que a grandeza do seu reino vinha de sua força e de seu poder, apesar de ter sido avisado por Daniel.

Amados, Deus diz nas escrituras que a glória devida a Ele, não é dada a outro. Deus é o único digno de ser glorificado.

Nenhuma criatura na face da terra é capaz de tornar um fio sequer da sua cabeça em preto ou branco. Tudo está no controle de Deus. Ele é quem humilha e exalta.

Muitos “astros” do meio evangélico nos nossos dias estão se achando. Alcançam um degrau um pouco mais alto e logo se colocam em posição como se Deus dependesse deles.

Deus resiste aos soberbos e, portanto, jamais admitirá esse tipo de atitude.

O cristão tem que entender que não é nada sem Deus e muito menos pode fazer algo sem Ele. Somos apenas vasos de barro, instrumentos, canais pelos quais Deus, quando quer, realiza sua obra. Somos pó e cinza. Sem a Graça só nos resta a podridão das nossas almas. Quem somos nós para acharmos que somos independentes de Deus?

Deus escolheu agir através do seu povo, mas não depende dele. Deus não depende de nós!

Olhemos para nosso ministério e reconheçamos que nada, absolutamente nada, foi obra nossa. Tudo é Deus quem realiza e por isso temos que humildemente reconhecer a sua grandeza.

É claro que os anticristos por trás dos púlpitos de igrejas, onde satanás tem sorrateiramente influenciado, estão “crescendo” ministerialmente. Esse é o momento do fim … é o momento deles, mas quando Jesus vier sobre as nuvens do céu será o fim deles. Deus devidamente recompensará-los por suas obras más.

Porém, aqueles que Deus escolher para servi-lo e agirem soberbamente, serão abatidos, envergonhados por Deus para que tornem-se puros e entendam que TODA glória pertence a Deus.

Jesus disse: “Aquele que quiser ser o maior, que seja o menor!”. Jesus é o maior de todos, porque foi o menor de todos. Estava no mais alto lugar, era Deus e desceu ao menor lugar, o lugar de maior pecador.

Aquele que imitar o Senhor receberá sua honra no Reino de Deus.

Paz!

Pr. Luciano Thomé

(Visited 3.417 times, 5 visits today)

Comentários do Facebook

Post anterior
Porque Fui Usado Para Fazer Milagre, Sou de Jesus?
Próximo post
A Democracia que Gera Maus Hábitos no Cristão

Posts Relacionados

10 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu