fbpx

Um Convite ao Sofrimento

Artigos
2 Comentários

E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.” (Romanos 8:17-18)

“Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.” (1 Pedro 4:13)

Quero começar este artigo convidando-o(a) a pensar comigo em como o evangelho tem sido conhecido em nossa nação. É certo que praticamente todas as chamadas a uma igreja evangélica ou à mensagem evangélica, estão lotadas de convites. Convida-se para campanhas, para vitórias, para libertação, para prosperidade, para cura, para propósitos, etc. Nenhum referência ao sofrimento. Até aí poderíamos pensar em uma válida estratégia que levasse as pessoas às igrejas, onde pudessem ouvir a mensagem do Evangelho, porém, infelizmente, não é isso que acontece. Na maioria esmagadora das vezes, pessoas entram e saem dessas reuniões, cultos ou ajuntamentos, sem ouvir nem um pouco do evangelho ou da Graça de Deus, apenas ouvem uma pregação diluída, que simplifica o Evangelho ao ponto das pessoas acharem-no agradável, algo totalmente contrário a própria Palavra, que nos mostra claramente que o homem natural não pode discernir as coisas do Espírito de Deus.

A conseqüência imediata é uma multidão de pessoas que vêem a Cristo por estarem interessadas naquilo que os convites prometem e não em Cristo. Simplesmente não sabem o que é salvação. Apenas “aceitaram Jesus”, “deram uma chance a Deus”, “abriram o coração pra Jesus” ou enquadraram-se em outros bordões que inventamos sem nenhuma base bíblica. Nada de consciência de pecado, da depravação humana, nada de conhecimento da Ira e da Justiça de Deus, nada de conhecimento de arrependimento verdadeiro e principalmente, transformação e santificação.

Mesmo depois de “aceitarem Jesus” os convites continuam! Venham adorar a Deus, louvar, dançar, orar, jejuar, ler a bíblia, aprender a usar a fé, ver milagres, etc. Não que eu discorde que estes pontos são legítimas verdades, no entanto o que quero enfatizar aqui é que eles podem sempre basear-se naquilo que o homem natural pode desejar. E quem, naturalmente, desejaria o sofrimento?

Quero, então, lançar uma prova bíblica aos corações dos amados leitores. Quero convidá-los ao sofrimento. Isso mesmo, ao sofrimento! Quero convidá-los a sofrer! Como podemos ler em Romanos 8, no mesmo versículo em que encontramos a declaração maravilhosa de que somos filhos, herdeiros e co-herdeiros, também podemos encontrar a verdade indiscutível de uma condição para que sejamos glorificados com Cristo, eis a condição: “Se é certo que com ele padecemos…”. Deus nos chama a ser participantes dos sofrimentos de Cristo, aliás, Ele mesmo advertiu seus seguidores de que assim como o mundo o odiou, também odiaria a eles. Este convite não é agradável, não é popular, não é desejável ao homem natural, mas é completamente bíblico; se alguém quer seguir a Cristo deve, todos os dias, abrir mão da sua própria vida, tomar a sua cruz, ou seja, participar de seus sofrimentos, e então segui-lo.

E você, está disposto(a) a participar das aflições de Jesus com seu sofrimento?

Está preparado(a) para oferecer seu sofrimento como adoração agradável ao Senhor?

Podemos ver em toda a escritura um padrão de sofrimento no cristianismo, vemos que os apóstolos tratam-no como algo natural na caminhada cristã. Então porque não é mais o que acontece hoje com os cristãos? A resposta é simples, porque estamos chamando de cristianismo algo que nunca foi e nunca será cristianismo bíblico. A igreja de Cristo participa sim dos seus sofrimentos, o que ocorre é que estamos chamando de igreja o que não é igreja bíblica.

A igreja bíblica se alegra nas perseguições e nas aflições, no sofrimento. A igreja bíblica veio a Cristo por causa de Cristo e tem n’Ele o seu alvo. A igreja bíblica não precisa ser convidada ao sofrimento porque ele estará sempre diante dela, o príncipe deste mundo nunca deixará os cidadãos do reino confortáveis em uma vida tranquila e dizendo todos os dias: “é só vitória!”.

Por isso faço este convite, convido você ao sofrimento, caso realmente seja filho(a) de Deus, você estará sorrindo agora, agradecendo a Deus por já sofrer por Ele e com Ele. Caso, não se sinta assim, convido-o à deixar em segundo lugar o que homens te ensinaram e como eles tentam te manter ocupado(a) com o que eles acham importante que você saiba, e vir comigo à Palavra de Deus que é clara dizendo que você precisa abrir mão da sua vida e das suas vontades para que a vontade de Deus se cumpra em você, que diz que você irá sofrer e será perseguido(a) pelo testemunho de Cristo, que as pessoas, até mesmo da sua própria família vão te odiar. Convido-te a ler a sua bíblia e, sinceramente, deixar o Espírito Santo te mostrar que a maioria das pregações que você escuta é extremamente triunfalista e não reflete a essência do Evangelho. Convido-te a ouvir Cristo dizer que a seara é grande, mas que os trabalhadores são poucos. Convido-te a entender em página por página da escritura, que nosso grau de “felicidade” nesse mundo nunca foi e nunca será a recompensa do Senhor aos seus Filhos. Convido-te a não amar mais a sua própria vida do que ao Senhor e sua vontade. Convido-te a não tentar encontrar a sua vida, realizando seus desejos e vontades por saber que dessa forma irá perdê-la, mas sim a perder a sua vida por amor de Cristo e ter a certeza de que vai achá-la novamente. Convido-te a amar os paquistaneses a ponto de querer ser enviado por Deus até lá, mesmo sabendo que podem te torturar e te matar por causa disso. Convido-te a não mais se preocupar com sua vida estável, mas sim preferir ser consumido(a) pelo Senhor em vida, para que apenas uma alma conheça Cristo e seja salva. Convido-te a entrar pelas portas do Coliseu romano e ver quantos homens, mulheres, idosos e crianças foram mortos ali das maneiras mais bárbaras que você possa imaginar. Convido-te a deixar seu conforto e a preocupação com suas próprias necessidades e dizer ao Senhor: “Eis-me aqui, envia-me a mim”. Convido-te a andar pelo caminho estreito e apertado. Convido-te a ser odiado pelo mundo por causa de Cristo, e não a ser reconhecido como boa pessoa. Convido-te ao sofrimento!

Se você estiver disposto a sofrer com Ele e por Ele, sabendo que este mundo é passageiro e que nada do que você passar, por pior que seja, poderá se comparar com a esperança que tem, estará muito mais perto do caminho estreito e apertado que leva a Vida eterna. Se pudermos nos alegrar nos sofrimentos, então saberemos se realmente somos regenerados por Deus.

Leiamos e ensinemos a Palavra! Aprendamos e ensinemos sobre Cristo e a Verdade nos libertará!

Compartilhe este conteúdo, convide alguém ao sofrimento…

Com amor, em Cristo,
Raphael Melo

Comentários do Facebook

Post anterior
Perdão
Próximo post
A Vergonha do Evangelho da Prosperidade

Posts Relacionados

2 Comentários. Deixe novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu