fbpx
Sonho de Ser Mãe

Sonho de Ser Mãe

Artigos
Nenhum comentário

Um dos papéis mais importantes da mulher na bíblia é a maternidade. Nos tempos bíblicos, ser mãe era tão grandioso e importante que a esterilidade feminina era considerada uma maldição divina, porquanto furtava a mulher dessa função tão importante. Em destaque, nas escrituras, estão as histórias de Sara (Gênesis 17:15), Raquel (Gênesis 30) e Ana (I Samuel 1:2).

Imagine a dor, a frustração, a tristeza e a angústia que acometiam essas mulheres, por não poderem dar filhos aos seus maridos. Atualmente, não existe tanta pressão sobre as mulheres, para que tenham filhos. Inclusive, há as que por opção escolhem abster-se da maternidade. Porém, a cobrança interna, pessoal, de cada mulher, ainda acontece.

Ser mãe é um desejo natural de toda mulher. Afinal, Deus colocou na mulher a essência do que é cuidar de de uma família e quando existe um problema, é inevitável a tristeza. É claro que é possível tornar-se mãe mesmo sem possibilidade natural, através da adoção. Muitas crianças estão espalhadas em abrigos e esperam, precisam, e anseiam por esse amor incondicional, que é o de mãe. Há quem diga que não é a mesma coisa, mas é um tremendo engano. Gerar filhos não é ser mãe! Portanto, qualquer mulher, biologicamente ou não, é uma mãe em potencial. Ela nasce pronta, dotada por Deus desse coração materno capaz de transbordar em amor por uma criança. São Mamães do coração! Não importa se uma criança é gerada no ventre ou não, a maternidade é exatamente igual.

Confesso a você que vivi algo relacionado a isso em minha vida. Quantas vezes achei que estava grávida e para minha decepção era um alarme falso. Tantas foram as vezes que chorei, me angustiei e mergulhada em tristeza, era atormentava constantemente pela situação. Várias vezes vezes questionei o Senhor se eu não era digna de ser “Mãe”, afinal, eu só queria entender o porquê.

Olhava ao redor e via abortos, recém-nascidos abandonados, mulheres chorando por não quererem estar grávidas e então a pergunta vinha: “Por que eu, que quero, não tenho?”. Por vários momentos supliquei a Deus que me proporcionasse esse momento. Sonhei muito em ser chamada de “mamãe”, segurar um filho nos braços, amamentá-lo, sentir seu corpinho junto ao meu e seu cheirinho. Imaginei como ele seria ou o que teria de mim nele. Ah! Como sonhei com isso!

Então festas de crianças passaram a ser torturantes. Via minhas amigas com seus filhos e aquilo me fazia muito mal. Não podia ver ninguém com um bebê e até propagandas na TV me faziam mal. Como chorava! Doía tanto dentro do peito quando via essas coisas e vivenciava esses momentos. Havia dias que eu achava que morreria de tanta dor e tristeza. Definitivamente eu não estava feliz.

Várias foram as noites que passei em claro, pedindo a Deus que me desse um bebezinho, para que eu pudesse sentir esse AMOR sobre o qual todas as mães falam. Eu dizia: “Por que se esqueceu de mim Senhor?” Nada adiantou e com isso precisei aprender a crer que para tudo há um tempo determinado por Deus, conforme Eclesiastes 3.

Busquei muito ao Senhor e aprendi que a felicidade plena está somente em Cristo e que Deus nunca me satisfará, enquanto eu buscar felicidade fora dEle. Foi aí que meu coração descansou. Aprendi que a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável. Creio que Ele é poderoso para me fazer mãe na hora que Ele, soberanamente, quiser. Afinal, Deus faz da estéril mãe de filhos e faz com que o solitário habite em família.

Olhando para as Escrituras, vejo que Sara recebeu poder para ser mãe, mesmo sendo avançada em idade, já estando na menopausa. Sara é um exemplo de uma mãe que teve fé e que não deixou as circunstancias em sua volta fazê-la desistir de seu sonho. Mesmo sendo lhe fosse impossível gerar um filho, pela idade que tinha, ela creu em Deus, em suas promessas e se tornou fértil. Assim, foi capaz de gerar seu filho, Isaque, que foi a continuidade da descendência de Abraão. Sua fé é inigualável e deve ser copiada por todas as mães. O mesmo aconteceu com Ana que, com amargura de alma, orou ao SENHOR chorando copiosamente e alcançou Graça da parte de Deus.

Ser mãe é uma dádiva de Deus. Com a maternidade vem a responsabilidade de criar, ensinar, instruir, proteger, dentre outras. Não é uma tarefa nada fácil e por isso as mães devem ser amadas, respeitadas e honradas.
A Bíblia fala, nos dez mandamentos, que aquele que honra o seu pai e sua mãe verá a sua vida prolongada nesta terra. Se você tem uma mãe que teme ao Senhor e soube te guiar em bons caminhos, dê graças a Deus por essa maravilhosa bênção!

Não esqueça que para ser mãe, é preciso ser filha.

No mais, não desista de realizar esse sonho. Não importa o quanto demore ou os empecilhos que o impedem, Deus é poderoso para realizá-lo. E ainda que em sua Soberania Ele não queria fazê-lo, aprenda que sua felicidade vem de Cristo e que você pode ser mãe mesmo que seu ventre não gere uma criança.

“Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos.” Hebreus 11:1

“Assim conhecemos o amor que Deus tem por nós e confiamos nesse amor. Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele.”
1 João 4:16

Com carinho,

Sandra Brito.

 P.S.: Por favor, se você gostou desse artigo, comente abaixo e compartilhe-o agora mesmo no Facebook, e seja instrumento de Deus para que mais pessoas sejam tocadas por essa mensagem. Muito obrigado! 🙂

Comentários do Facebook

Post anterior
A provação é Saudável ao Cristão
Próximo post
Olhe para Jesus

Posts Relacionados

No results found

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu