Perdão

Artigos
Nenhum comentário

Entender nossas ofensas a Deus pode nos dar uma ideia do perdão que recebemos. Entender como um Deus Santo é ofendido quando uma criatura que existe nEle e se move nEle, faz coisas que causam nojo nEle, vez após vez, todos os dias, e as vezes até mesmo cristãos estão de tal maneira escravos do pecado que atraem sobre si mesmos um olhar de repulsa de Deus sobre eles. Antes que você diga algo, não, Deus não deixa de amar ninguém, mas exatamente porque Ele é Deus, ele pode ter repulsa, odiar e amar ao mesmo tempo.

Perdão não é algo automático, um remédio para pecarmos e depois nos redimirmos. Os cristãos presos pela religiosidade ou por hipocrisia acham que perdão é um remédio de Deus para os seus pecados, acham que é “só pedir perdão” a um Deus de amor e tudo estará resolvido, afinal Jesus já pagou o preço. Isso é um absurdo! Sem compromisso de lutar contra o pecado até derramar o próprio sangue “Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado.” Hebreus 12:4, Deus toma estas atitudes como prevaricação, e as relações dEle com esta pessoa, se já não estão cortadas, estão prestes a ser cortadas. “Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.” Apocalipse 3:16 e “Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.” Isaías 59:2

Para cristãos, perdão é para tropeços e não para rotinas de pecados e abominações conscientes. Se pecarmos, temos advogado junto ao Pai, mas não devemos pecar, não podemos viver pecando!

Perdoar aos outros é requisito para que sejamos perdoados por Deus, se não fizermos, estamos pecando, e algo é interessante para que pensemos: Se demoramos para perdoar, podemos ficar sem perdão de Deus por este tempo em que demoramos. Isso é simples e digno de tremendo temor, se não perdoarmos o que fizerem contra nós, não entraremos no Reino dos céus. “Porque se perdoares aos homens as suas ofensas, também vosso pai celestial vos perdoará a vós; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará vossas ofensas” Mt 6:14-15. Ainda que em casos extremos como estupro de uma filha ou homicídio da família, se o cristão não perdoar ele não pode ser perdoado por Deus “Então Pedro, aproximando-se dele, lhe perguntou: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu ei de perdoar? Até sete? Respondeu-lhe Jesus: Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete.” Mt 18:21-22. Jesus teve todos os motivos para não perdoar. Primeiro, ele era inocente. Segundo, Ele foi humilhado, criticado, zombado, odiado, maltratado, cuspido, agredido verbalmente e fisicamente, tudo sofreu injustamente. O Amor que esteve presente em Jesus de Nazaré, foi o que o capacitou a perdoar e este mesmo amor precisa estar em cada Filho(a) de Deus. Perdão é liberação de amor!

Devemos pedir perdão a todas as pessoas que porventura tenham algo contra nós, mesmo que nos julguemos certos, pois Jesus disse para fazermos aos outros o que gostaríamos que os outros fizessem conosco. “Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas.” Mateus 7:12.

Sem perdão não há salvação nem vida com Deus, perdão em todos os sentidos. Seja pedindo e sendo perdoados por Deus, pedindo às pessoas que ofendemos e até mesmo aquelas que acham que as ofendemos e principalmente perdoando a todos, pois se não fizermos isso, não podemos receber o perdão de Deus, ou seja, estaremos condenados ao inferno.

Quando liberamos o perdão ou quando somos perdoados, a sensação que temos é de alma lavada, alma purificada, alma renovada, alma liberta; damos espaço para Deus agir em nossa vida e na vida de quem foi perdoado.

A essência do perdão vem de Deus, durante todos os dias das nossas vidas, devemos ter consciência e lembrança das terríveis ofensas que em nossa depravação cometemos contra um Deus Santo e como ao invés do castigo que merecíamos, vimos este Deus castigar seu próprio Filho em nosso lugar, nos dando o Perdão, algo tão grande que é impossível definir com palavras, mesmo que este artigo tivesse mil delas!

Graça e Paz da parte de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!

Karoline Melo, Acácia Freire e Raphael Melo

Comentários do Facebook

Post anterior
A Lascívia e o Pecado Sexual
Próximo post
Um Convite ao Sofrimento

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu