Vivemos Mesmo na Nova Aliança?

Artigos
14 Comentários

Porque o fim da lei é Cristo, para a justificação de todo o que crê. Romanos 10:4

Todos nós somos criados por Deus e dotados de inteligência. Sabendo disso, sempre que vou às Escrituras Sagradas busco sempre entendimento pela inteligência que Deus me deu.

Resumidamente, isso é o meditar na Palavra!

Quero levar você a refletir, usando sua inteligência, sobre alguns assuntos que são polêmicos no meio cristão e que para mim são tão simples, até porque o Evangelho é simples.

Outro dia, vi um vídeo que fazia a pergunta: É certo ou errado ter tatuagem? Daí, na explicação o pastor dizia que era errado, baseando-se no seguinte texto:

“Não façam cortes em seus corpos por causa dos mortos, nem tatuagem em si mesmos. Eu sou o Senhor. Levítico 19:28

O texto é bem explícito quanto a tatuagens correto?

Agora olhem esse texto:

Sabemos que tudo o que a lei diz, o diz àqueles que estão debaixo dela, para que toda boca se cale e todo o mundo esteja sob o juízo de Deus. Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à lei, pois é mediante a lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado. Mas agora se manifestou uma justiça que provém de Deus, independente da lei, da qual testemunham a Lei e os Profetas, justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo para todos os que crêem. Não há distinção, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente por sua graça, por meio da redenção que há em Cristo Jesus. Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; mas, no presente, demonstrou a sua justiça, a fim de ser justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. Onde está, então, o motivo de vanglória? É excluído. Baseado em que princípio? No da obediência à lei? Não, mas no princípio da fé. Pois sustentamos que o homem é justificado pela fé, independente da obediência à lei. Romanos 3:19-28

Minha pergunta é: Estamos debaixo da lei? Vivemos na antiga ou na nova aliança? Se vamos nos servir da lei, vamos apedrejar as prostitutas ou apedrejar nossos filhos que ferem a lei de Deus. A lei manda isso. Se vamos usar, temos que ser coerentes e usar ela toda.

O texto de Romanos (nova aliança) é claro em dizer que aqueles que seguem a lei, serão julgados pela lei.

O texto base do artigo fala explicitamente: “O fim da lei é Cristo”. Ele cumpriu toda ela. Está consumado! Ela não vale para nós.

Dessa forma, concluímos que o texto que “proíbe” a tatuagem não tem valor na nova aliança.

Como vamos chamar de impuro o que Deus purificou pelo Seu Espírito? Como explicar as pessoas tatuadas que se convertem? Se Deus não às amassem elas não se convertiam.Mesmo às que fazem depois de convertidas e daí?? Se meu coração não me condena, tenho paz para com Deus!

Somos salvos pela fé em Jesus e não pela observância da lei. A lei tornou-se obsoleta em Cristo. O Livro aos Hebreus fala disso do início ao fim.

O importante na nova aliança é o amor a Deus e ao próximo. É atitude!

Lembram da parábola do bom samaritano? Jesus perguntou: Quem foi o próximo daquele homem, o judeu religioso que passou longe ou o samaritano que parou e ajudou ele?

Conheço pessoas tatuadas que refletem a glória de Cristo muito mais que muitos pastores e crentes, que não possuem nenhuma tatuagem, mas são lobos em peles de ovelhas.

A mesma coisa acontece com música secular, ficam demonizando as canções. Gente, assim como tem música ruim secular, tem evangélica também.

A canção Monte Castelo do Legião Urbana, feita baseada em I Coríntios 13, tem total inspiração de Deus. Ao passo que tem um monte de evangélica falando o tempo todo de benção, vitória e nada de Evangelho.

Daí escutamos: “Restitui, me dá de volta o que é meu! ”. Amados, o que é meu? Tudo vem de Deus, nada é meu! Nem minha vida é minha, é Dele!

Tem tantas outras polêmicas que se eu fosse escrever aqui seria um livro.

Portanto, vou dizer o que está por trás disso …

1) Líderes querem controlar o povo! Essa é a verdade.

Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão. Gálatas 5:1

É claro que precisamos aprender a ser livres (Gálatas 5:13, Coríntios 8:9, Pedro 2:16), mas não deixar que nos escravize novamente. Isso acontece demais e pessoas abandonam Jesus, pois saem da escravidão do pecado e entram numa maior que é a da religiosidade.

2) Pessoas transferem para os outros o que Deus fala exclusivamente com elas.

Explicando melhor… O Espirito Santo fala para determinada pessoa não fazer algo e ela pega aquilo e faz de regra para todos.

Enfim, resolvi escrever esse artigo porque fiquei indignado com o vídeo que vi. Fala sério … Jesus se arrebenta todo para libertar e tem gente querendo escravizar de novo.

Paz!

Pr. Luciano Thomé

Comentários do Facebook

Post anterior
Dirijam-se Às Ovelhas Perdidas de Israel
Próximo post
Polêmica da Parada Gay

Posts Relacionados

14 Comentários. Deixe novo

  • Esta mensagem foi realmente libertadora. Deus abençoe, sempre!

    Responder
    • Pois é Cecília. As pessoas ficam tão cegas com a religiosidade imposta por homens e esquecem de prestar atenção nas escrituras.

      Olha esse texto:
      Porque a terra é do Senhor e toda a sua plenitude.
      E, se algum dos infiéis vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que se puser diante de vós, sem nada perguntar, por causa da consciência.
      Mas, se alguém vos disser: Isto foi sacrificado aos ídolos, não comais, por causa daquele que vos advertiu e por causa da consciência; porque a terra é do Senhor, e toda a sua plenitude.
      Digo, porém, a consciência, não a tua, mas a do outro. Pois por que há de a minha liberdade ser julgada pela consciência de outrem?
      E, se eu com graça participo, por que sou blasfemado naquilo por que dou graças?
      Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.
      1 Coríntios 10:26-31

      Se minha consciência não me condena por que seria pecado? Pecado seria se eu conscientemente achar que é e ainda assim for e fazer, ou seja, por causa da minha consciência.

      Paz!

      Pr. Luciano Thomé

      Responder
  • Sevrino Eneas de Sousa
    18 de maio de 2015 23:21

    Eu gostaria de dizer ao Pr. Luciano Thomé que em Romanos 3:20 diz que não somos justificado pela obras da lei e não pela obediencia como voce citou, a lei não salva a lei mostra o pecado, assim como o espelho mostra a mancha no seu rosto mas não tira a sua mancha assim a lei de Deus mostra o pecado mas não tira o pecado.
    Olha o que diz Romanos 3:31, anulamos pois a lei pela fé? Não, de maneira nenhuma! antes, confirmamos a lei.
    Gostaria de lhe fazer uma pergunta:
    Aonde estar escrito apedrejamento nos dez mandamentos da lei de Deus?
    Olha amigo com todo respeito, graça sem obediência não é graça é desgraça.
    Perdoe o meu comentário mais foi baseado na bíblia.
    Um abraço.
    Severino Enéas de Sousa.

    Responder
    • Olá Severino!

      Acho que você confundiu as coisas. A lei de fato não serve para nós, está escrito no texto. É fato! Não é pelo cumprimento da lei que somos salvo, mas pela graça de Deus. Não importa o que façamos de bem que isso não conta para salvação. Não é por obras é graça!! (Efésio 2:8-9)

      Porém, eu nunca disse que devemos desobedecer a Deus. Onde você leu isso no meu texto?? Muito pelo contrário … como servir a Deus sem reconhecê-Lo como Senhor?

      O teor do meu texto é sobre o julgamento que as pessoas fazem baseadas na lei. Não podemos apontar erros baseados na lei, pois quem somos nós para fazermos isso, se nós mesmos não conseguimos cumpri-la? (Mateus 7:5) Tenta cumprir a lei para ver se você consegue. Coloca-se debaixo dela e negue a eficácia de Cristo! Por que cumprir se Cristo cumpriu?

      A “lei” hoje para nós, que estamos debaixo da graça, é o amor (Não devam nada a ninguém, a não ser o amor de uns pelos outros, pois aquele que ama seu próximo tem cumprido a lei. Romanos 13:8). Viu esse texto??? Se eu amo eu cumpro a lei querido!

      Nosso julgamento tem que ter por base o amor (Mateus 5:7 e Lucas 636). Exite amor na atitude? Se sim glória a Deus, mas se não houver, pode ser a melhor atitude que for … sera como o sino que ressoa ou como o prato que retine. (I Corintos 13:1).

      Você fala que graça sem obediência é desgraça. Essa fala é óbvia! Graça sem obediência não existe. Se digo ter graça e não obedeço a Deus por amor … na verdade nunca tive graça.

      O texto de Romanos 3:31 está dentro de um contexto que não pode ser ignorado (Leia todo o capítulo). O texto diz que a fé confirma a Lei, mas não que cumpre a lei. Pela fé entendemos que a lei é boa, pura e santa, mas que não conseguimos cumpri-la e confirmamos isso através da fé em Cristo que nos justificou cumprindo a lei em nosso lugar.

      Romanos 10:4 diz que o fim da lei é Cristo. O que significa FIM????? Depois do fim tem continuação???? Se tem não é FIM!!! Amado, o texto é claro. Não deixe a religiosidade cauterizar tua inteligência.

      É fato que não precisamos e nem podemos cumprir a lei, pois se pudéssemos Cristo teria vindo em vão. Viver debaixo da lei é negar Cristo. Aliás, foi isso que os judeus fizeram. Quem ficar debaixo da lei será julgado por ela.

      Agora, se pensamos que por isso estamos livres para pecar … aí realmente não entendemos nada.

      Da mesma forma se as pessoas, ao lerem o que eu escrevi, se acharem livres para pecar … a graça passou longe.

      O amadurecimento na fé me fez entender que se as pessoas não obedecerem Deus pelo amor através da fé em Cristo, nada se sustenta. Não adianta colocarmos um monte de regras como fazia a lei e as pessoas tentarem obedecê-las pelas suas próprias forças, pois não vai durar muito tempo!

      Temos é que levar pessoas a Cristo, amá-las com todo nosso coração e sem julgamento. Se a graça de fato às alcançarem, não terão como resistir. Automaticamente o pecado será abandonado e viverão uma nova vida com Deus.

      Nosso papel é mostrar o que são, o que Deus é, o que Jesus fez, para que elas entendam e venha obedecê-lo por amor.

      REAFIRMO AQUI, A LEI NÃO PODE SER PARÂMETRO PARA O QUE DEVE-SE OU NÃO FAZER.

      Jesus disse: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.” (Mateus 22:37-40)

      TODA A LEI DEPENDE DA LEI DO AMOR! SE AMARMOS CUMPRIREMOS A LEI! Portanto, até a obediência se não for por amor não tem valor!!! (I Corintos 13).

      Obs.: Textos sobre o apedrejamento: Levítico 20:2; Levítico 24:14-16; Levítico 20:10

      Paz!

      Pr. Luciano Thomé

      Responder
  • Então… Um detalhe sobre tatuagens, quem não tinha o conhecimento, ou seja, aquele que tinha o véu sobre seus olhos, este não será contado, pois se converteu e deixou as velhas práticas. Diferente de quem conhece a verdade e faz a tatuagem. São dois pontos bem diferentes.

    Responder
    • Olá Fabiano!

      Toda vida cristã é baseada no amor. A graça de Deus é manifestada no amor, pois Deus é amor.

      Sinceramente, não vejo problemas com tatuagens em momento algum. É claro que tudo deve ter o bom senso da pessoa para com Deus.

      Na verdade o que Deus olha em nós é o coração. As atitudes exteriores nascem no coração. Uma tatuagem não faz alguém aceitável ou não para Deus.

      Em todo caso, o importante é a boa consciência para com Deus.

      Pr. Luciano Thomé

      Responder
  • walmira Rodrigues
    24 de junho de 2015 06:07

    Obrigada pastor! Me tirou um peso da consciência.

    Responder
  • jair pedo schuch
    27 de julho de 2015 15:27

    Muito bom. Eu penso que é valido e saudável estarmos debatendo, com respeito mutuo, o evangelho pois assim muitos podem tirar suas duvidas. Creio que a pessoa quando se converte realmente passa a não dar valor para as coisas deste mundo, pois passamos a buscar as coisas lá do alto e não mais deste mundo. Quanto às tatuagens, eu penso que se Deus quisesse que nossa pele fosse toda cheia de desenhos Ele teria nos feito cheio de figuras. E quanto as imagens de ídolos mortos que fazem em homenagem a eles, não seria pecado?

    Responder
    • Olá Jair!

      Tudo exagerado é ruim inclusive a religiosidade. rs

      Particularmente, não vejo problema. Acho que isso é cultural e muito pessoal. Eu mesmo não gosto, mas minha esposa fez e posso garantir que nada mudou no relacionamento dela com Deus. A liberdade em Cristo é a coisa mais maravilhosa da Graça.

      Jesus foi bem claro que o importante é o interior e não o exterior. Tudo passa pela motivação no coração, pois é de lá que brotam todas as impurezas e maldades do homem.

      É claro que se alguém faz uma tatuagem, por exemplo: “Eu amo satanás”, essa pessoa está em pecado. Não pela tatuagem, mas pela motivação de fazê-la.

      Fato é que citar levítico tá fora de questão, pois o fim da lei é Cristo! Se eu falar que não pode fazer tatuagem por causa do texto de levítico, vou ter que sacrificar animal, apedrejar prostitutas e tudo mais que a lei diz ser errado.

      Quanto a imagens é a mesma coisa e você já está dizendo “ídolo morto” … qual a motivação? Dizer que é devoto? Que é o santo preferido? Dar alguma glória a ele? TÁ ERRADO!

      O problema está na adoração a ele e não na imagem em si, pois assim não poderíamos ter fotos de parentes mortos correto? A questão é que ninguém se prostra ante a foto de um parente.

      Então, no caso da tatuagem, se alguém tatua a imagem de um filho ou do apóstolo João não faz diferença. Se REALMENTE fosse para lembrar não teria problema nenhum, mas a verdade é que NUNCA É. Isso é papo de católico. rs

      A Paz!

      Pr. Luciano Thomé

      Responder
  • Nosso corpo é templo do Espirito Santo e não pode ser manchado. Ex: Tenho uma casa nova e vou pixa-la? Quem aceitou Jesus e já tinha tatuagem tudo bem mas se é cristão e faz não concordo.

    Responder
    • Olá Orandi!

      Respeito sua opinião, mas vamos lá…

      Então quer dizer que aceitamos dos de fora, mas dos que estão dentro não? Qual a diferença? Será que Jesus teria essa parcialidade?

      Então o cristão que põe uma tatuagem, mas vive para Cristo é inferior ao que não tendo tatuagem, está na igreja e nem tem tanto amor a Cristo assim?

      Desculpa, mas no meu entender, o amor de Cristo está muito acima de uma tatuagem.

      Paz!

      Pr. Luciano Thomé

      Responder
  • Muito bom! Em que lei hoje nós vivemos? As leis dos ministérios das igrejas, porque cada uma tem suas doutrinas. Algumas podem beber uma cerveja ou vinho e não é pecado. Outras para pregar vc tem que esta de terno e gravata, não pode ser de calça jeans e camisa polo e vestimenta das irmãs tem que ser calça jeans. Pode pinturas, brincos, não se vestindo como na lei mosaica. Hoje as igrejas pegam as leis que interessam ao seu proposito. Hoje se escolhe a igreja onde pode tudo, como dizia Tim Maia, ou seja, pode tudo … só não pode homem com homem e mulher com mulher. O líder quer é a igreja cheia para mostrar que tem mais que outras e a Palavra fica morna. Vamos buscar o DEUS verdadeiro que ele vai dar o entendimento. Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.

    Responder
  • Vanderlei F. Barros de Oliveira.
    1 de junho de 2016 08:43

    Bom dia amado pastor!…Baseado neste mesmo texto,pergunto-lhe:…E os homosexuais?…Apenas para dirimir minhas dúvidas…Abração carinhoso…

    Responder
    • Olá Vanderlei, Paz do Senhor!

      Antes de te responder, quero lembrar que o foco do artigo é sobre usar a antigo testamento como regra para os tempos da Graça. Nem vou entrar muito nisso porque o artigo já aborda muito bem. Então vamos lá…

      O homossexualismo é combatido na nova aliança (a qual estamos hoje) conforme os textos abaixo:

      “Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas e seres criados, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém. Por causa disso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Até suas mulheres trocaram suas relações sexuais naturais por outras, contrárias à natureza. Da mesma forma, os homens também abandonaram as relações naturais com as mulheres e se inflamaram de paixão uns pelos outros. Começaram a cometer atos indecentes, homens com homens, e receberam em si mesmos o castigo merecido pela sua perversão.” Romanos 1:25-27

      “Vocês não sabem que os perversos não herdarão o Reino de Deus? Não se deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem homossexuais passivos ou ativos, nem ladrões, nem avarentos, nem alcoólatras, nem caluniadores, nem trapaceiros herdarão o Reino de Deus.” 1 Coríntios 6:9,10

      Contudo, nós cristãos, devemos amar o pecador seja qual for o seu pecado. Não podemos esquecer que ainda somos pecadores reconciliados com Deus por Cristo.

      Uma coisa que eu sempre falo é que o homossexual não vai para o inferno porque é homossexual. Ele vai para o inferno porque é pecador. Para Deus não tem diferença entre uma mentira e um ato homossexual, amos são pecados e condenáveis diante de Deus. Só Cristo pode remir o homem.

      Nosso papel como cristão não é combater o homossexualismo e sim pregar o Evangelho, pois quem convence do pecado, justiça e juízo é o Espírito Santo. Qualquer ser humano que abrir o coração para a obra da Graça será transformado, por mais cruel pecador que seja.

      Depois dá uma lida em outro artigo meu que falo mais sobre o homossexualismo e acho que vai edificar sua vida. Segue o link abaixo:
      http://iapv.com.br/polemica-da-parada-gay/

      Deus abençoe!

      Pr. Luciano Thomé

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu