Mãe

Mais um ano se passa e novamente chegamos ao dia das mães, portanto Deus moveu-me a escrever esse pequeno texto com uma reflexão que nos leve para mais perto dEle sob a ótica do tão grande amor e exemplo de dedicação encontrados nas mães e ao mesmo tempo homenageie, com toda honra, todas essas mulheres que tem essa bênção vindo dos céus, isto é, serem mães.

É muito interessante e relevante percebermos que Deus é, em essência, nosso Pai, quando somos alcançados e salvos por sua Graça em Cristo, todavia mesmo assim, quando Ele usou um exemplo de amor humano intenso e significativo, o mais significativo, para comparar com o Seu Amor por nós, Ele escolheu o amor de mãe e não de pai. Em Isaías 49:15 lemos: “Será que uma mãe pode esquecer do seu bebê que ainda mama e não ter compaixão do filho que gerou? Embora ela possa se esquecer, eu não me esquecerei de você!”

O que levou nosso Pai a usar o amor de mãe para nos expressar o seu amor e cuidado para conosco? Certamente não foi o acaso, pois tudo o que Ele faz é perfeito. É visível que existe algo diferente no amor de mãe, algo que vai, de alguma forma, além do amor de nós, pais, mesmo que não possamos dizer que mães amam mais do que pais, porém certamente há uma diferença. Que diferença? Não sei, mas há. Uma diferença que torna o amor materno mais intenso, ainda que não seja maior do que dos pais. Creio que por essa razão nosso Deus escolheu o amor de mãe para comparar com seu Amor e cuidado para conosco.

É claro que a maldade humana tem levado mais e mais mulheres a afastarem-se dessa essência de amor e cuidado para a qual foram criadas na ocasião da maternidade, chegando até atos extremos como o aborto e tortura contra seus filhos, mas isso, mesmo em um mundo caído e sem Deus, ainda representa a imensa minoria, fato que certamente é muito significativo. Basta-nos ver que a quantidade de pais que fazem mal a seus filhos é, no mínimo, cem vezes maior do que a quantidade de mães que o fazem, daí também podemos ver o quão intenso é esse amor que Deus criou nelas, a ponto de resistir à depravação e maldade humanas, permanecendo exemplo do Amor de Deus, ainda que em mulheres não nascidas de novo em Cristo. Certamente o amor de mãe é a relação humana que menos perdeu da imagem e semelhança de Deus por ocasião da queda do homem.

Deus nos ama e em toda bíblia demonstra e deseja que vejamos o seu imenso cuidado para conosco, mesmo nas mínimas coisas, querendo que cresçamos em Graça e conhecimento, mas ao mesmo tempo desejando que sejamos sempre como crianças diante dEle, ora, não é assim que as mães também desejam que seus filhos caminhem? Tendo sucesso e felicidade na vida, mas nunca deixando de serem seus bebês? Não é coincidência, certamente olhando para as mães, podemos ver a revelação de como Deus deseja amar-nos e cuidar de nós, mesmo nos pequenos detalhes.

Algo de especial Deus deu às mulheres, realmente o dom celestial de serem mães, não só como genitoras, mas também com o coração. Conhecemos tantas e tantas histórias de mães avós, mães tias, mães adotivas, enfim, mães do coração, que demonstram todas as características da maternidade, ainda que não tenham gerado seus filhos.

Deus pode ser visto claramente e glorificado através do amor de mãe. O Evangelho pode ser pregado com muito poder a partir deste texto de Isaías, através do amor de mãe.

Portanto, no que se refere aos cuidados recebidos de sua mãe:

Aos que tiveram uma mãe cuidadosa e amorosa como eu tive, louvem a Deus, pois ela foi um presente de Deus para que você visse uma pequena expressão do quanto Ele te ama e deseja cuidar de você.

Aos que tiveram problemas com mães que, por causa da maldade humana, não expressaram todo esse amor e esse cuidado, louvem a Deus, perdoem, porque Ele é pra você muito mais do que uma mãe, Ele pode dar todo o amor e o cuidado que não teve.

Também acrescento:

Aos que perderam sua mãe muito cedo, saibam que mesmo não tendo-a conhecido ou nem lembrem-se dela, durante o tempo em que ela carregou-os em seu ventre, ela alimentou-os com seus próprios nutrientes e com seu próprio sangue, protegeu-os com seu próprio corpo e foi um instrumento de Deus para que você esteja hoje aqui, com vida, e mesmo com pouca ou nenhuma lembrança, louvem a Deus, porque mesmo que por pouquinho tempo, você recebeu o amor e cuidado que te aponta para Ele e seu Amor por vocês em Cristo!

Aos que conviveram e conheceram muito bem o amor e o cuidado de sua mãe, mas hoje não a tem mais por perto, saibam que a lembrança e a memória delas sempre deve estar viva em vocês, fazendo-os lembrar do amor e do cuidado que para vocês é um exemplo de como nosso Deus os ama e deseja cuidar de vocês, suprindo certamente a falta delas, como só Ele é capaz de fazer.

Aos que ainda tem o privilégio de terem sua mãe por perto, saibam que isso é um grande tesouro, significa que ainda podem sentir e ter a maior expressão humana que seja base de comparação para o Amor e cuidado de Deus para com seus filhos, então aproveitem isso, sempre que olharem pra ela, enxerguem o Amor de Deus por vocês, sempre que honrarem-na, vão estar obedecendo a um mandamento bíblico e honrando a Ele por ter dado a vocês a Graça de terem por tanto tempo esse presente, essa expressão do Amor dEle por todos nós, seus Filhos.

Enfim, a vocês mães e futuras mães:

Parabéns, não só por esse dia, mas por todos os dias de amor e dedicação que já viveram e ainda vão viver, pelas noites sem dormir, pelas horas de preocupação e oração, pela abdicação de si mesmas em favor de seus filhos e pelo privilégio de serem escolhidas pelo Eterno Deus para ser um exemplo vivo, que demonstre a seus filhos, todos os dias, o Amor e o cuidado que o Senhor tem por eles e com eles.

Deus nos abençoe a todos, contudo, claro, em especial a todas as mamães, futuras mamães e que a memória daquelas que já partiram seja também inspiração para Glorificarmos a Deus!

Quero terminar dizendo que escrevendo sobre as mães, estou certo de que elas cumprem o propósito de toda a criação, Glorificar ao Criador.

Como é absurdo e raro que uma mãe esqueça-se de seu filho não é mesmo? Mas ainda que ela esqueça, o Senhor não se esquece de seus filhos! Aleluia!

Com amor e admiração a você, mãe genitora e mãe do coração,

Raphael Melo

Comentários do Facebook

Post anterior
Seja Sal da Terra
Próximo post
O Dia do Julgamento

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu