Evangelho Imutável

Evangelho Imutável

Artigos
Nenhum comentário

“Mas ainda que nós ou um anjo do céu pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! Como já dissemos, agora repito: Se alguém lhes anuncia um evangelho diferente daquele que já receberam, que seja amaldiçoado!” Gálatas 1:8-9

O homem foi criado por Deus como um ser eterno. Estando no jardim do Éden, vivia um relacionamento pleno com Deus todos os dias. A desobediência de ambos, permitiu que o pecado entrasse no mundo e a partir de então a comunhão com Deus foi perdida.

O pecado uma vez entrando no mundo trouxe a morte e assim todos os descendentes de Adão passaram a morrer, pois o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23). A morte passou a todos os homens, mesmo aqueles que não cometeram o pecado de Adão (Romanos 5:14).

Da mesma forma que um ladrão só é preso por roubo porque existe uma lei que penaliza quem roubar com a prisão (se não houvesse essa lei, não haveria base legal para prender alguém que rouba), o homem entendeu sua morte mediante a lei de Deus dada a Moisés, pois ela mostrou as transgressões cometidas pelo homem que causavam sua morte. Resumindo, a transgressão em qualquer item da lei de Deus, gera automaticamente condenação e morte eterna para o transgressor.

Sabemos que o pecado nada mais é do que a desobediência a lei de Deus. Contudo, era impossível ao homem cumprir toda as exigências da lei segundo o padrão santo de Deus. Por esta razão, Cristo veio ao mundo cumprir aquilo que o homem não foi capaz de cumprir e, por meio Dele, fomos justificados diante de Deus.

Tudo isso que foi explicado até aqui é o Evangelho, ou seja, Deus em seu amor, misericórdia e Graça providenciou uma forma justa dos pecados do homem serem pagos, colocando Jesus Cristo para fazer isso em seu lugar.

Mas, Deus nos exige um esforço para obedecermos a sua vontade e devemos dar tudo de nós para que isso aconteça e, mesmo nos esforçando, caso falhemos, a Graça de Jesus Cristo nos redime dos nossos pecados.

O centro deste artigo é que o Evangelho explicado até aqui confronta o estilo de vida licencioso de muitas pessoas, inclusive cristãs. Quando ousamos falar do Evangelho de Cristo, pessoas que vivem suas vidas, à parte da vontade de Deus, refutam agressivamente os que lhe pregam este Evangelho que se estes falassem em seus próprios nomes e não em nome de Deus.

O motivo da agressão acontece porque o Evangelho de Cristo denuncia a vida de pecado que algumas pessoas vivem. Na verdade, esse é o papel do Evangelho, ou seja, expor as falhas, fazendo olhar para dentro de si, gerando uma transformação, para melhor, na vida daqueles que o ouve. Evangelho que não confronta o pecador, não é Evangelho.

O problema do pecador é que ele quer viver no pecado e ainda ir para o céu. Não entende que isso é impossível. O chamado de Deus, pelo Evangelho, é justamente a renúncia de uma vida de pecado para uma vida que busca a santidade na presença de Deus. Contudo, a cada dia, vem crescendo a pregação de um falso evangelho, humanista, que ajusta-se a vida do homem, fazendo-o um “cristão”, frequentador de igreja, mas que fora dela vive uma vida flertando com o pecado em todo tempo. Isso é viver um cristianismo sem Cristo.

O verdadeiro Evangelho foi fundamentado por Jesus Cristo e ratificado pelos Apóstolos de forma que o que está posto não pode ser mudado. Olhando para as Escrituras Sagradas, vemos um Evangelho que nos chama a uma vida contrária ao curso deste mundo. O Evangelho de Cristo é um chamado a crucificar nossa vida, vontades e desejos, juntamente com Cristo. É adentrar uma porta estreita e caminhar por vias apertadas, mas que levará a eternidade com Deus. É o homem que se ajusta ao Evangelho e não o contrário.

Portanto, quando alguém for usado por Deus para falar do Evangelho com você e te confrontar, não se volte contra ele. Este só está replicando algo que Deus, por sua soberania, estabeleceu como uma vida que O agrada e que será recompensada com vida eterna. Cuidado! Porque sua revolta não é contra quem vos prega o Evangelho, mas com quem o estabeleceu, ou seja, Deus.

Com amor,

Pr. Luciano Thomé

P.S.: Por favor, se você gostou desse artigo, comente abaixo e compartilhe-o agora mesmo no Facebook, e seja instrumento de Deus para que mais pessoas sejam tocadas por essa mensagem. Muito obrigado!:-)

Comentários do Facebook

Post anterior
O Presente da Serpente
Próximo post
A Ordem é Avançar

Posts Relacionados

No results found

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Menu